Passo atrás na luta pela manutenção com arbitragem polémica 2012.02.26
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  Martim - Terras de Bouro
 
  O Académico de Martim deu um passo atrás na luta pela manutenção ao perder em casa com o Terras de Bouro por duas bolas a uma. Era um jogo crucial para as aspirações martinenses, frente a um adversário directo, em caso de vitória o Martim ficava acima da linha de água.
Dinis Rodrigues voltou a mexer na equipa, o Académico alinhou com Filipe na baliza, Xavier, Roque, Álvaro e Quinteiro na defesa. Bruno, Zé Miguel e Sandro constituíram o trio de meio campo. No ataque alinharam Gusto, Barreiras e Manaus.
Quanto ao jogo o Martim deu 45 minutos de avanço á formação do Terras de Bouro, já que na primeira parte o Académico praticamente não existiu em termos ofensivos. A equipa orientada por Fernando Pires não se fez de rogada e aproveitou para chegar à vantagem logo ao minuto dez. Livre batido por Jony, com Gama a ganhar aos centrais e cabecear para o golo inaugural.
Dinis Rodrigues insatisfeito com o rumo da partida faz duas substituições, no intervalo Zé Miguel e Barreiras ficaram não balneário, entrando Gonçalo e Ricardo Cruz. O Martim alarga a sua frente de ataque e domina todo o segundo tempo, o Terras de Bouro por seu lado apostava numa toada de contra-ataque.
O primeiro sinal de perigo surge logo ao minuto 47 com Ricardo Cruz a cabecear sobre a barra. Quando havia cerca de uma hora de jogo surge o caso do jogo, Sandro com um pontapé à entrada da área faz a bola entrar na baliza do Terras de Bouro, mas o golo alegado por alegado fora de jogo, uma decisão que ninguém percebeu e que até mesmo os jogadores do Terras de Bouro ficaram espantados. Um lance em que o Martim sai claramente prejudicado e que intranquilizou a equipa para o que faltava jogar.
Ao minuto 72 Ricardo Cruz de cabeça obriga Miko a defender para a barra, um minuto depois os mesmos protagonistas com o guarda-redes do Terras de Bouro a brilhar novamente a um remate de primeira do avançado do Martim.
Quanto faltava cerca de um quarto de hora para o final o Terras de Bouro dilata a vantagem, contra-ataque pela esquerda, bola longa ao segundo poste onde surge Lipe a encostar para o golo.
A oito minutos dos noventa o Martim ainda reduz através de um auto golo de Branca após cruzamento de Quinteiro, até final o Académico carregou mas o resultado não voltou a sofrer alterações.
Mau resultado para o Martim que jogava neste desafio uma cartada importante na luta pela manutenção. O Académico tem razões de queixa da arbitragem, mas não se pode esquecer a péssima primeira parte, ambos os factores contribuíram para o desaire martinense, mas nada está perdido e na próxima jornada o Martim desloca-se ao terreno do Forjães, numa reedição do jogo da passada terça-feira, onde o Académico foi eliminado da taça da AF Braga.


AFC Martim, 1
ADRC Terras de Bouro, 2

Complexo Desportivo de Martim
Domingo, 26 de Fevereiro de 2012, inicio 15:00 horas
Campeonato da Divisão de Honra da AF Braga 2011/2012, 21.ª jornada
Árbitro: José Caleira, auxiliado por Pedro Costa e por Rui Rodrigues

AFC Martim: Filipe, Xavier, Roque, Álvaro, Quinteiro, Bruno, Zé Miguel (Gonçalo, 46) Sandro, Barreiras (Ricardo Cruz, 46), Manaus e Gusto.
Suplentes não utilizados: Jorge I, Pedro, Figo, Varela e Júlio.
Treinador: Dinis Rodrigues

ADRC Terras de Bouro: Miko, Ciso, Branca, Peixe, Jony, Hadji, Tita, Nuno (Careca, 79), Xuxa (Alfredo, 83), Hippie (Lipe, 61) e Gama.
Suplentes não utilizados: Lamego, Miguel, Samuel e Ruca.
Treinador: Fernando Pires


Disciplina
Cartão amarelo:
Bruno (17), Zé Miguel (40), Gonçalo (46), Manaus (60), Sandro (86) e Filipe (88) do Martim.
Hadji (30), Tita (43), Gama (73 e 90+5), Miko (90+2) e Careca (90+5) do Terras de Bouro.

Cartão vermelho:
Gama (90+5, por acumulação).


Golos:
0-1 por Gama (10)
0-2 por Lipe (74)
1-2 por Branca (82, auto golo)
 
   
 
 
 
 
     
  Copyright 2007 Junta de Martim. Todos os direitos reservados. handmade by "Brainhouse e Tripledesign"