Reportório / Letras
 
 
1. VINDIMAS 12. MALHÃO PICADO
2. RUSGA 13. VIRA AFANDANGADO
3. VIRA DO LABRIOSQUE 14. VIRA DE CRUZ
4. MALHÃO SERRA DE AIRÓ 15. LINHO
5. MOINHO DE VENTO 16. ADEUS Ó LAURINDA
6. PAI DO LADRÃO 17. CEGUINHO
7. VIRA DA PENIDE 18. LIRÓI
8. CHULA NOVA 19. O VELHO E A VELHA
9. CAMINHO DA ROMARIA 20. CORADINHA
10. Ó ROSA Ó LINDA ROSA 21. CAIDI
11. DESFOLHADAS  
 
   
 
 
 
   
   
   
 
   
  Donde vens ó Ana,
Venho da Missa.
Retira-te ó Ana,
C'aí vem justiça.

Se ela vem aí,
Deixai-a vir.
As minhas portinhas,
Não se hão-de abrir.

Ó minha mãe,
Está aqui um ceguinho.
Ò minha filha ,
Dá-lhe pão e vinho.

Não quero teu pão,
Nem quero teu vinho.
Quero que me ensines,
O triste caminho.

Ó minha filha,
Pega na roca e linho.
Vai-lhe ensinando,
O triste caminho.

Desfiou-se-me a roca,
Acabou-se-me o linho.
Vá andando sempre,
Por esse caminho.

Anda , anda Ana,
Mais um bocadinho.
Ali adiante,
Dar-te-ei um beijinho.

Eu nunca fui cego,
Eu nunca pedi.
Eu fui um Conde,
Que te pretendi.

Adeus minha terra,
Adeus olivais.
Adeus raparigas,
Para nunca mais

Adeus minha casa,
Adeus minha terra.
Adeus minha mãe,
Que tão falsa me era.
   
   
 
 
     
  Copyright 2007 Junta de Martim. Todos os direitos reservados. handmade by "Brainhouse e Tripledesign"