Reportório / Letras
 
 
1. VINDIMAS 12. MALHÃO PICADO
2. RUSGA 13. VIRA AFANDANGADO
3. VIRA DO LABRIOSQUE 14. VIRA DE CRUZ
4. MALHÃO SERRA DE AIRÓ 15. LINHO
5. MOINHO DE VENTO 16. ADEUS Ó LAURINDA
6. PAI DO LADRÃO 17. CEGUINHO
7. VIRA DA PENIDE 18. LIRÓI
8. CHULA NOVA 19. O VELHO E A VELHA
9. CAMINHO DA ROMARIA 20. CORADINHA
10. Ó ROSA Ó LINDA ROSA 21. CAIDI
11. DESFOLHADAS  
 
   
 
 
   
   
   
 
   
  O linho debaixo d'água
Está sempre regadinho.
Também teus olhos menina,
Parecem irmãos do linho.

As voltas que o linho leva
Antes de ir para a tecedeira.
Eu ainda dou mais voltas ,
Só pra estar à tua beira.

Quem me dera ser colete,
E no teu peito entrar.
Só p'ra ser apertadinho,
Como o linho no tear.

Assenta-te aqui Maria,
Para espadelar o linho.
Depois da espadelada,
Eu vou dar-te um beijinho.
   
   
 
 
     
  Copyright 2007 Junta de Martim. Todos os direitos reservados. handmade by "Brainhouse e Tripledesign"