Reportório / Letras
 
 
1. VINDIMAS 12. MALHÃO PICADO
2. RUSGA 13. VIRA AFANDANGADO
3. VIRA DO LABRIOSQUE 14. VIRA DE CRUZ
4. MALHÃO SERRA DE AIRÓ 15. LINHO
5. MOINHO DE VENTO 16. ADEUS Ó LAURINDA
6. PAI DO LADRÃO 17. CEGUINHO
7. VIRA DA PENIDE 18. LIRÓI
8. CHULA NOVA 19. O VELHO E A VELHA
9. CAMINHO DA ROMARIA 20. CORADINHA
10. Ó ROSA Ó LINDA ROSA 21. CAIDI
11. DESFOLHADAS  
 
   
 
 
 
   
   
   
 
   
  Siga a rusga Siga a rusga,
Vamos lá prá romaria.
Vamos cantar e dançar,
Toda a noite e todo o dia
Rapazes e raparigas,
Mostrai a vossa alegria.
Que a nossa terra é Martim,
Padroeira Santa Maria

Não há bem que sempre dure,
Nem mal que nunca acabe.
Não há flor que não cheire,
Nem beijo que não agrade.
Toda a vida ouvi dizer,
Que a morte não escolhe idade.
Mas há tanta gente no mundo,
Que só pensa em fazer mal.

Os homens quando são novos,
Nunca dão parte de fracos.
Coçando-lhe no umbigo,
Arrebitam como os sapos,
Mas depois que vão para velhos,
Até mijam nos sapatos.

As mulheres de hoje em dia,
Fogem todas para as festas.
Vão as novas vão as velhas,
Vão todas para as discotecas.
No terreno onde elas mijam,
Põe-no cheio de pocecas.
E algumas coitadinhas,
Até perdem as cuecas.

Siga a rusga siga a rusga,
Por estradas e caminhos.
Este Grupo de Martim,
Dedica muitos carinhos,
Pró homens damos abraços,
Às mulheres muitos beijinhos.
   
   
 
 
     
  Copyright 2007 Junta de Martim. Todos os direitos reservados. handmade by "Brainhouse e Tripledesign"